ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Inovação
Edital 2019
Veja o histórico da primeira edição do programa.
  • Sobre a iniciativa
  • Apresentações presenciais
  • Resultado Banca Final
  • Perguntas frequentes

Sobre a iniciativa

Já pensou em receber recursos de até R$ 1,5 milhão de reais para desenvolver uma tecnologia que soluciona desafios da Indústria de Petróleo, Gás e Energia?

Conheça o Petrobras Conexões para Inovação. A primeira iniciativa, uma parceria entre a Petrobras e o SEBRAE, incentivará o desenvolvimento de startups e pequenas empresas inovadoras por meio de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I).

O programa prevê o lançamento contínuo de editais de chamada pública de projetos e desafios de inovação, com recursos oriundos na cláusula de investimento em P,D&I da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Na chamada de 2019, serão investidos até dez milhões de reais e contemplados até 10 projetos, com valores entre R$ 500 mil e R$ 1,5 milhão de reais.

 As empresas selecionadas terão vantagens como:

  • obter ajuda na superação dos desafios dos anos iniciais, período entre a prova de conceito da solução inovadora e a geração de receitas pela produção;
  • gerar mais produtos, serviços e modelos de negócios inovadores;
  • participar gratuitamente do Programa de Empreendedorismo Tecnológico do Sebrae.

Entre outros benefícios, a iniciativa prevê:

  • suporte financeiro para os projetos de P,D&I;
  • interação com o corpo técnico da Petrobras;
  • capacitação empresarial para posicionamento de mercado e estruturação de planos de negócios;
  • participação em Demo Days com as tecnologias desenvolvidas.

Como participar

Destacamos abaixo algumas regras. Para conhecer todas, acesse o edital na íntegra.

Quem pode participar

Startups, microempresas e empresas de pequeno porte brasileiras, incluindo as de base tecnológica, conforme definições abaixo:

  • Startup: empresa emergente (pessoa jurídica) inovadora com potencial de crescimento rápido e contínuo, em busca de viabilizar um produto, serviço ou modelo de negócios inovador. Nessa chamada pública, a startup deve estar enquadrada como microempresa ou empresa de pequeno porte.
  • Microempresa: empresa classificada como de micro porte conforme critérios estabelecidos pelo BNDES.
  • Empresa de pequeno porte: empresa classificada como de pequeno porte conforme critérios estabelecidos pelo BNDES.

Esse edital não contempla os microempreendedores individuais (MEI).

Temas tecnológicos

Área tecnológica: Robótica

  • Desafio: Reduzir o tempo e o número de pessoas empregadas nas atividades de preparação e de limpeza de tanques de carga de plataformas.
  • Solução Esperada: Sistema, ferramenta, veículo autônomo ou controlado remotamente para aumentar a produtividade na remoção e logística de resíduos sólidos.

Área tecnológica: Robótica

  • Desafio: Aumentar a janela operacional das atividades de inspeção visual externa do casco (filmagem submarina); e limpeza da incrustação marinha em pontos específicos.
  • Solução Esperada: Veículo autônomo submarino ou remotamente controlado de baixo custo.

Área tecnológica: Robótica

  • Desafio: Reduzir o tempo de indisponibilidade do tanque através do aumento da produtividade da medição de espessura.
  • Solução Esperada: Drone com dispositivo para medição de espessura (ME) embarcado, devidamente qualificado pela Sociedade Classificadora (SC). Sistema para tratamento de dados e geração automática dos relatórios de ME no padrão das SC.

Área tecnológica: Wearables

  • Desafio: Aprimorar os procedimentos, planejamento e monitoramento das operações através da disponibilidade de informações fisiológicas e biomecânicas dos trabalhadores com foco em segurança e produtividade.
  • Solução Esperada: Sistemas de monitoração, diagnóstico e planejamento das atividades baseados em dados fisiológicos e biomecânicos obtidos através de wearables.

Área tecnológica: Tecnologias Imersivas

  • Desafio: Aprimorar o processo de planejamento e delineamento de intervenções em plataformas.
  • Solução Esperada: Sistema para gerenciamento de imagens imersivas (fotos e vídeos 360º) e navegação interativa (street view) e eventualmente streaming em tempo real (quando houver disponibilidade de banda de comunicação).

Área tecnológica: Inteligência Artificial

  • Desafio: Aumento da previsibilidade das demandas de compra e contratação de materiais de construção de poços (tubulares, cestas, forjados, brocas etc.). Redução de custos de armazenagem (onshore e offshore) e de embalagens.
  • Solução Esperada: Sistema baseado em inteligência artificial capaz de analisar os dados históricos de consumo e estimar a previsão de demanda futura otimizando a gestão de estoque de materiais de construção de poços.

Área tecnológica: Sensores

  • Desafio: Otimização das atividades de inspeção e manutenção.
  • Solução Esperada: Sonda de alta sensibilidade para detecção de hidrogênio in loco em unidades de produção, refino e dutos de transporte.

 

  • Desafio: Tecnologia para auxiliar na identificação de pontos de corrosão e para gerar relatórios que orientem a tomada de decisão das equipes. Otimizar gestão da manutenção, reduzir prazos e custos dos serviços de manutenção de pintura.
  • Solução Esperada: Solução de fácil aplicação no campo para contribuir no combate da corrosão atmosférica em plataformas. Exemplo: Drone e software para delineamento de pintura e dimensionamento de falhas em esquemas de pintura.

 

Área tecnológica: Captura de CO2

  • Desafio: Tecnologias compactas para separação e captura de CO2, para operar em estruturas offshore. Reduzir custos e aumentar a eficiência dos processos de captura e reinjeção de CO2 em estruturas offshore.
  • Solução Esperada: Soluções disruptivas para captura de CO2.

Área tecnológica: Utilização de CO2

  • Desafio: Tecnologias mais eficientes para utilização e/ou conversão de CO2 em químicos, combustíveis, petroquímicos, agregados etc., reduzindo a emissão de CO2 na atmosfera.
  • Solução Esperada: Soluções disruptivas para utilização do CO2.

 

Área tecnológica: Tratamento de Água

  • Desafio: Nanotecnologia aplicada a membranas de filtragem, adsortivos (superfícies sólidas capazes de reter determinadas moléculas), sensores e processos de degradação química utilizados no tratamento de água e efluentes. Aumentar a eficiência dos processos e reduzir custos, contribuindo para o monitoramento da qualidade da água. Redução de espaço e peso dos sistemas de tratamento de água produzida offshore.
  • Solução Esperada: Nanotecnologia para tratamento de águas e efluentes em plataformas marítimas de produção de petróleo.

 

  • Desafio: Reproduzir, em grande escala, experimentos realizados com sucesso em laboratório, para aumentar a eficiência dos processos de refino de petróleo, petroquímica e conversão de biomassa.
  • Solução Esperada: Fabricar catalisadores e adsorventes na escala de 1 – 100 kg como MVP (produto mínimo viável), para processos de refino, petroquímica e biocombustíveis.

 

Área tecnológica: Armazenamento de Energia

  • Desafio: Aumentar a eficiência de armazenamento da energia produzida a partir de fonte solar ou eólica.
  • Solução Esperada: Software ou novos materiais para sistemas de armazenamento de energia. Soluções que resolvam o efeito da intermitência na geração de energia por meio de fontes renováveis, solar e eólica, que levam a problemas de estabilidade e fornecimento de energia elétrica.

Área tecnológica: Inteligência Artificial

  • Desafio: Analisar imagens e prever com antecipação possíveis mudanças meteorológicas responsáveis pela interrupção ou oscilação na produção de energia.
  • Solução Esperada: Sistema para minimizar os impactos da intermitência da geração fotovoltaica a partir da previsão por meio de imagens de satélites e de câmeras locais.

Área tecnológica: Machine Learning

  • Desafio: Antecipar a possibilidade de paradas, perdas de desempenho e outras variações em sistemas de produção de energia solar ou eólica.
  • Solução Esperada: Sistema de machine learning preditivo sobre o desempenho e disponibilidade de sistemas de geração de energia elétrica.

Área tecnológica: Robótica

  • Desafio: Inspeção de equipamentos em áreas de difícil acesso demandam uma redução da exposição ao risco.
  • Solução Esperada: Dispositivo autônomo para inspeção de torres anemométricas ou aerogeradores.

Área tecnológica: Captação de Energia Submarina

  • Desafio: Equipamentos instaláveis em sistemas submarinos e capazes de produzir até 10W.
  • Solução Esperada: Tecnologias para captação de energia ambiente, permitindo que sistemas submarinos de baixo consumo (até 10W) operem com autonomia. Exemplos: efeito seebeck, fotovoltaico (iluminação do veículo submarino operado remotamente – ROV), mini turbina etc.

Conheça o edital e não perca essa oportunidade de impulsionar o seu negócio.

Apresentações presenciais

Assista ao lançamento da iniciativa, realizado no dia 05/07/2019.

Assista à última apresentação presencial do edital, realizada no dia 04/09/2019.

DATA

HORÁRIO

DIA

CIDADE

LOCAL

ENDEREÇO

05/07

14h

SEX

Rio de Janeiro

Casa Firjan

R. Guilhermina Guinle, 211, Botafogo

10/07

10h

QUA

Belo Horizonte

Sebrae/MG

Av. Barão Homem de Melo, 329, Nova Granada

18/07

14h

QUI

Recife

Cesar Apolo

Cais do Apolo, 563, Recife/PE (Em frente ao Tribunal Regional do Trabalho)

23/07

10h

TER

São Paulo

Escola de Negócios Sebrae

Alemeda Nothmann, 598, Campos Elíseos

24/07

10h

QUA

São Carlos (SP)

Paço Municipal

Rua Episcopal, 1575, Nucleo Residencial Silvio Vilari 

01/08

10h

QUI

Vitória

Auditório do Edivit (Petrobras)

 Av. Nossa Senhora da Penha, 1688, Barro Vermelho

06/08

14h

TER

Campinas (SP)

Unicamp

Avenida Alan Turing, 345, Cidade Universitária Zeferino Vaz (Prédio do Vértice)

07/08

10h

QUA

Curitiba

Sebrae/PR

Rua Caeté, 150 - Prado Velho

12/08

14h

SEG

Salvador

Torre Pituba - Petrobras (Petrobras)

 Av. Antônio Carlos Magalhães, 1113, Pituba

22/08

10h30

QUI

Porto Alegre

Unidade de Negócios do Sebrae

 Av. Senador Salgado Filho, 135, Centro

23/08

10h

SEX

Florianópolis

Sebrae/SC

Rod. SC 401, Km 01, lote 02, Parque Tecnológico Alfa - João Paulo

26/08

14h

SEG

Rio de Janeiro

Parque Tecnológico da UFRJ

R. Paulo Emídio Barbosa, 485 - Cidade Universitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro

04/09 14h30 QUA Brasília  SebraeLab Parque Tecnológico de Brasília, Lote 4, Edifício de Governança (BIOTIC), Bloco B, Térreo

 
Outros eventos de divulgação do edital

DATA

HORÁRIO

DIA

CIDADE

LOCAL

ENDEREÇO

10/07

19h

QUA

Macapá

Sebrae/AP

Av. Ernestino Borges, 740. Laguinho

25/07

09h

QUI

Maceió

Sebrae/AL

Rua Dr. Marinho de Gusmão, nº 46, Centro

01/08

16h

QUI

Aracaju

Sebrae/SE

Av. Tancredo Neves, 5500, Bairro América

02/08

08h

SEX

Aracaju

Sebrae/SE

Av. Tancredo Neves, 5500, Bairro América

05/08

15h

SEG

Manaus

Sebrae/AM

Rua Leonardo Malcher, 924, Centro

05/08

13h

SEG

Porto Alegre

uMov.me Arena

Rua Professor Cristiano Fischer, 464, Petrópolis

06/08

14h

TER

Caxias do Sul (RS)

Unidade de Negócios do Sebrae

Rua Sinimbú, 816, Centro

07/08

16h

QUA

Campina Grande (PB)

Sebrae/PB - SebraeLab

Av. Consul Joseph Noujain Habib, 800, Bairro do Catolé

07/08

10h

QUA

João Pessoa

Sebrae/PB

Auditório do Centro de Tecnologia - CT, Cidade Universitária da UFPB

08/08

09h

QUI

Porto Velho

Auditório do Sebrae

 Av. Campos Sales, 3421, Olaria

08/08

14h

QUI

Pelotas (RS)

Parque Tecnológico de Pelotas

Av. Domingos de Almeida, 1785, Areal

13/08

14h

TER

São Leopoldo (RS)

Unitec – Unisinos

Av. Unisinos, 950, Cristo Rei

21/08 15h QUA Natal  Auditório Sebrae/RN  Av Lima e Silva, 76, Lagoa Nova
22/08 14h QUI Fortaleza Hotel Praia Centro  Av. Monsenhor Tabosa, 740
26/08 9h SEG Rio Branco Auditório do Sebrae  Av. Ceará, 3693, 7º Bec
26/08 08h30 SEG  Teresina Sebrae/PI, Sala 102 do CEE   Avenida Campos Sales, 1046, Centro

Projetos pré-selecionados

Grupo A: tecnologias digitais e novas energias

Grupo B: corrosão, utilização e captura de CO2, nanotecnologia e catalisadores

Resultado Banca Final

Conheça as empresas aprovadas pela Banca de Seleção Final.

Perguntas frequentes

1 - Qual é o prazo de inscrição de projetos?

O prazo para a submissão de propostas de projetos para 2019 começou em 1º de agosto e terminou no dia 22 de setembro de 2019. 

2 - Qual é a faixa de valor em que eu devo me embasar para elaborar meu projeto?

Cada proposta de Projeto de P,D&I deverá, preferencialmente, ter seu custo orçado entre R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) e R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais).

3 - Qual o valor da contrapartida financeira que eu tenho que aportar no projeto?

Quaisquer itens de despesa do projeto que não se enquadrarem como despesas admissíveis segundo o Regulamento Técnico ANP No 3/2015, deverão, necessariamente, ser custeadas pelas proponentes, como contrapartida financeira. Tais despesas admissíveis variam conforme o tipo de qualificação do projeto previsto no referido regulamento. As orientações sobre o enquadramento do projeto e a etapa de enquadramento propriamente dita, farão parte da segunda fase do processo seletivo.

4 - Há obrigatoriedade de contrapartida econômica pelas empresas proponentes?

Recomenda-se que a empresa proponente informe em sua proposta os valores de contrapartida econômica a serem aportados pela empresa.

5 - Minha empresa necessita ter um porte ou receita operacional bruta específica para participar do edital?

Sim. Os portes das empresas proponentes aceitos nesta chamada são de Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP). Significa que a receita operacional bruta não pode ultrapassar R$ 4,8 milhões. Microempreendedor Individual (MEI) não é elegível para submeter proposta nesta chamada.

6 - Qual é o prazo de execução do projeto?

O prazo de execução deverá ser de até 24 meses. Fica à critério das proponentes apresentarem em suas propostas o prazo que julgarem necessário para atingir o objetivo final da solução proposta para cada desafio.

7 - Quais são as áreas temáticas das demandas tecnológicas da Petrobras neste edital?

Este primeiro edital contempla as seguintes linhas temáticas (mais detalhes no anexo I do edital):

  • Tecnologias Digitais
  • Corrosão
  • Nanotecnologia
  • Captura e Utilização de Carbono
  • Catalisadores
  • Novas Energias

8 - Cliquei no botão “Inscrever Proposta” e percebi que fui direcionado para uma página de inscrição que tem endereço diferente do Sebrae (www.inovativabrasil.com.br). Devo me inscrever nessa outra plataforma para conseguir submeter minha proposta?

Sim. A submissão de propostas na primeira fase do Edital Petrobras-Sebrae 2019 será através da Plataforma INOVATIVA.

9 - Sou um pesquisador e estou desenvolvendo (ou posso desenvolver) uma solução com potencial para atender a demanda da Petrobras. Eu posso inscrever minha proposta como pessoa física ou preciso abrir uma empresa?

Somente pessoas jurídicas constituídas com CNPJ válido poderão submeter propostas nesta chamada. Neste caso, você terá que abrir sua empresa a tempo de (i) submeter a proposta e (ii) atender os requisitos documentais solicitados na primeira e na segunda fase deste edital.

Caso você seja um pesquisador vinculado a um grupo de pesquisas de uma Instituição Científica e Tecnológica (ICT), fica a critério da empresa proponente apresentar uma proposta em parceria com a ICT a qual você seja vinculado. Nesta situação, o grupo de pesquisas e o coordenador deverão ser credenciados pela ANP.

10 - Posso enviar proposta de projeto de P,D&I para mais de um desafio?

Sim, basta realizar um novo cadastro na plataforma de submissão. Porém, apenas uma proposta será selecionada para a segunda fase.

11 - Posso submeter propostas de projetos de P,D&I não relacionadas aos desafios?

São esperadas propostas de solução a serem desenvolvidas através de projetos de P,D&I que sejam capazes de solucionar os desafios elencados no edital, chegando a um novo produto, processo ou serviço pronto para aplicação no campo (cabeça de série ou lote piloto). Ou também, propostas que permitam avançar com a maturidade tecnológica da solução, ainda que não cheguem a um produto, processo ou serviço final. A descrição de cada desafio é abrangente o suficiente para permitir que você use sua criatividade na elaboração da sua ideia para solucionar um dos desafios.

12 - Quais são os critérios de seleção e as etapas do programa?

Baixe aqui o edital e conheça os detalhes sobre etapas, critérios de seleção e pesos, cronograma, temas e desafios tecnológicos, etc.

13 - A cotitularidade implica em pagamento de royalties para a Petrobras?

Baixe aqui o edital e conheça os detalhes sobre os aspectos relacionados à propriedade intelectual, licenciamento e exploração econômica dos resultados.

14 - O que definirá o percentual de cada parte na propriedade intelectual da solução desenvolvida?

Baixe aqui o edital e conheça os detalhes sobre os aspectos relacionados à propriedade intelectual, licenciamento e exploração econômica dos resultados.

15 - Posso incluir um pesquisador estrangeiro como parte da minha equipe executora do projeto?

Caso a proponente seja apenas a empresa, as despesas relacionadas à atuação do pesquisador estrangeiro somente poderão ser custeadas pelos recursos aportados pela Petrobras, se o pesquisador fizer parte do quadro da empresa com visto de trabalho no Brasil. Ou também, como serviço de terceiros nas situações permitidas pelo Regulamento Técnico ANP No 3/2015. Nas situações não permitidas pelo referido regulamento, os custos associados à atuação do pesquisador estrangeiro deverão ser contrapartida financeira da empresa proponente.

Outra situação possível, é no caso em que a empresa proponente apresente sua proposta em parceria com ICT nacional, tendo um grupo de pesquisa como co-executor. O pesquisador estrangeiro poderá, então, participar como pesquisador visitante no grupo de pesquisa da ICT brasileira, a partir de sua ICT estrangeira de origem.

Recomenda-se que a empresa proponente consulte o Regulamento Técnico ANP No 3/2015 para conhecer em detalhes os requisitos para participação e custeio das despesas do pesquisador visitante, entre outros requisitos correlatos.

16 - A proposta pode contemplar um escopo maior que do que foi solicitado?

Sim. 

17 - Os desafios desta chamada que porventura possuam solução disponível no mercado serão eliminadas?

Sim. Em consonância com os requisitos do Regulamento Técnico ANP No 3/2015, as propostas de projetos de P,D&I selecionadas deverão possuem caráter inovador.

18 - A empresa poderá repassar recursos para ICTs por prestação de serviços?

Sim, essa possibilidade é permitida contanto que o serviço prestado pela ICT seja de caráter complementar às atividades de pesquisa e desenvolvimento tecnológico associadas à execução projeto de P,D&I, como por exemplo, um teste para certificação de material ou produto. A atividade de pesquisa e o desenvolvimento tecnológico não podem ser terceirizados pela empresa proponente. Caso a ICT tenha uma atuação direta na pesquisa e desenvolvimento tecnológico, esta deverá constar como parceira da empresa proponente na proposta a ser submetida.

19 - Haverá algum evento de apresentação presencial do edital no qual possa tirar minhas dúvidas e obter mais detalhes sobre as demandas tecnológicas, a fim de propor uma solução mais assertiva e alinhada às expectativas da Petrobras?

Sim. Clique aqui para conhecer os locais e datas dos Apresentações Presenciais (sujeito a eventuais alterações).

20 - As apresentações dos eventos presenciais serão disponibilizadas?

Sim. Clique aqui para acessar as apresentações sobre o edital e os desafios tecnológicos.

21 - Há algum mecanismo para realizar a aproximação das ICTs com as empresas e startups?

A empresa proponente, caso apresente proposta em parceria com ICT, deverá buscar, a seu critério, a ICT que considerar mais capacitada para constar como co-executora da proposta de projeto de P,D&I.

A ICT que se sinta apta a contribuir com o desenvolvimento de uma solução, poderá, também a seu critério, buscar a empresa que considerar mais capacitada para desenvolver o projeto. Entretanto, a empresa será a responsável pela submissão da proposta.

22 - O que é e como eu posso obter um relatório de prospecção tecnológica da minha solução proposta a fim de obter a pontuação extra prevista no edital?

Prospecção tecnológica é um método de inteligência competitiva que permite obter informações para tomada de decisão, verificar a relevância da pesquisa e direcioná-la, fundamentar investimentos e perceber lacunas de mercado.

Através do Relatório de Prospecção Tecnológica relacionada à tecnologia de uma solução inovadora são levantadas todas as tecnologias existentes, identificando o estágio de maturidade da tecnologia em questão e como ela se insere na economia e na sociedade. São identificados também aspectos de tecnologias concorrentes e lacunas a serem preenchidas, onde é possível que determinada tecnologia ou suas variações sejam competitivas. As tecnologias afins também são buscadas e podem ser incorporadas à tecnologia que está sendo prospectada, podendo aumentar seu impacto e sinergia.

Além disto, também podem ser levantados os inventores que pesquisam o mesmo tema, países de origem das patentes, onde ocorreram os pedidos de depósitos, principais empresas depositantes e a classificação dos depositantes das patentes, entre outros dados.

Uma forma de obter esse tipo de relatório é através de um Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) de uma ICT, ou ainda, através de escritório especializados em redação de patentes.

23 - Há alguma cláusula referente ao uso de patentes registradas, durante o desenvolvimento do produto? Estamos construindo uma proposta de inovação incremental, utilizando um produto existente e para isso e precisamos saber qual o posicionamento previsto para a proteção dos titulares da patente.

A Petrobras, a Proponente e a IC, quando for parceira da Proponente no projeto de P,D&I aprovado, deverão conceder licença recíproca, gratuita e não exclusiva de uso de seus direitos de propriedade intelectual necessários para os fins do projeto de P,D&I, estritamente na medida do que for preciso para alcançá-los e enquanto vigorar o instrumento jurídico específico.

24 - A Petrobras proverá dados de sistemas de produção de energia solar/elétrica para a empresa que for selecionada na área tecnológica de Machine Learning?

A Petrobras fornece os dados disponíveis que estejam relacionados à execução do projeto proposto, mediante assinatura de termo confidencialidade com a(s) empresa(s) vencedora(s).

25 - Se a empresa/startup proponente convidar um ICT que possui mais de uma unidade tecnológica, esse ICT poderá compor o time de especialistas técnicos de mais de uma unidade no projeto?

Sim. Também é possível que haja pesquisador visitante de outra ICT. As regras para elaboração de projetos após a seleção dos vencedores seguem ao Regulamento Técnico ANP nº 3/2015 disponível em:
http://www.anp.gov.br/pesquisa-desenvolvimento-e-inovacao/investimentos-em-p-d-i/regulamentacao-tecnica-relativa-aos-investimentos-em-p-d-i   

26 - A empresa/startup poderá repassar recursos para ICT por prestação de serviços?

As regras para elaboração dos projetos após a seleção dos projetos vencedores seguem o Regulamento Técnico ANP nº 3/2015 disponível em:
http://www.anp.gov.br/pesquisa-desenvolvimento-e-inovacao/investimentos-em-p-d-i/regulamentacao-tecnica-relativa-aos-investimentos-em-p-d-i  

27 - Como é a forma de contratação de uma mão de obra externa? É o ICT que contrata ou a empresa proponente? Esta contratação pode ser paga com recursos do projeto, se estiver no orçamento?

As regras para elaboração dos projetos após a seleção dos projetos vencedores seguem ao Regulamento Técnico ANP nº 3/2015 disponível em: 
http://www.anp.gov.br/pesquisa-desenvolvimento-e-inovacao/investimentos-em-p-d-i/regulamentacao-tecnica-relativa-aos-investimentos-em-p-d-i

28 - Como será efetuada a remuneração dos pesquisadores das ICT parceiras (bolsas, fundação, outros)?

Devem ser utilizados como referência os valores de mercado e valores praticados por Instituições de Fomento à Projetos de P,D&I. A participação de um interveniente administrativo no projeto com empresa inovadora e ICT não é obrigatória e sua utilização é uma escolha do proponente.

29 - Como devem ser realizados os repasses financeiros para os ICT?

Devem ser realizados conforme o cronograma de desembolso do projeto. Ao ser contratado o projeto, é liberada a primeira parcela. A subsequentes são liberadas após a prestação de contas dos recursos já repassados.

30 - Como serão repassados os recursos? Serão passados direto para empresa? Serão repassados por uma fundação de apoio?

A princípio, para empresa. A participação de um interveniente administrativo no projeto com empresa inovadora e ICT não é obrigatória e sua utilização é uma escolha do proponente.

31 - Como devo comprovar os pagamentos do ICT na prestação de contas?

Devem ser comprovados os gastos efetivamente realizados por meio de documentos fiscais ou equivalentes. A comprovação será feita via web pelo Sistema de Gestão de Investimentos em Tecnologia da Petrobras.

32 - Como será efetuada a remuneração dos pesquisadores das ICT parceiras (bolsas, fundação, outros)?

Não existe uma tabela de valor de homem-hora. Devem ser utilizados como referências valores de mercado e valores praticados por Instituições de Fomento à Projetos de P,D&I.

33 - Sou sócio de uma startup e gostaria de participar do processo seletivo Petrobras Sebrae 2019, mas tenho uma dúvida no que se refere à prestação de contas. No meu caso, atuarei pessoalmente na liderança do projeto, vez que minha empresa é bem pequena e com recursos limitados. Desta forma, questiono se, sendo sócio da empresa, eventual pró-labore pago a mim pode fazer parte da prestação de contas como despesa a ser paga pelo projeto, e em caso positivo, se os valores limites são os mesmos para o pessoal contratado conforme regulamento.

Sim, desde que a atuação seja técnica, na execução do projeto, e na justa medida do homem-hora que será dedicado ao mesmo.

34 - Da mesma forma, questiono se posso contratar profissional ou empresa que me dê suporte em gestão para pagamento com o projeto, pois não terei condições de atuar no projeto e na gestão simultaneamente.

Esse tipo de custo não é admissível. Entretanto, o SEBRAE prestará consultoria em gestão empresarial para as empresas inovadoras que foram selecionadas.

35 - Na rubrica de custeio poderá ser incluído pagamento de pessoal técnico?

Sim, mas observe as regras para elaboração dos projetos após a seleção dos projetos vencedores seguem ao Regulamento Técnico ANP nº 3/2015 disponível em:
http://www.anp.gov.br/pesquisa-desenvolvimento-e-inovacao/investimentos-em-p-d-i/regulamentacao-tecnica-relativa-aos-investimentos-em-p-d-i

36 - Sou o responsável pela parte de P&D da empresa, e trabalhamos no desenvolvimento para a produção de biocombustíveis alternativos. Ao ler as informações no site do SEBRAE sobre os temas, vi que não está contemplada a questão de biocombustíveis. Assim, fico na dúvida se seria aceitável submeter um de nossos projetos. É aceitável esse projeto na temática Novas Energias?

Propostas que estejam diretamente relacionadas aos temas, ainda que não diretamente relacionadas aos desafios apresentados serão aceitas e avaliadas.

37 - Entendemos que o enquadramento "Desenvolvimento Experimental" seria destinado a tecnologias que ainda não tiveram sua viabilidade técnica confirmada para uso no mercado. 

O entendimento está correto. Tratam-se de tecnologias em TRL (technology readiness levels) menores que 5.

38 - Estamos em busca de parâmetros médios de corrente do gás natural/corrente rica em CO2 da Petrobras (offshore), em termos de composição, vazão, temperatura e pressão. Pode nos informar?

Média da corrente de entrada do gás natural:
- Temperatura: 50 oC
- Pressão: 05/15/50 bar
- Vazão: 6 MMsm3/d
- Composição média: (%mol):
N2: 0.24%, CO2: 10%/ 30%/ 50%, CH4: 73.4%/ 53.4%/ 33.4%
C2: 4.9%, C3: 3.44%, i-C4: 1.25%, n-C4: 2.65%, i-C5: 0.94%

39 - Sou professor de um grupo de pesquisa de uma universidade federal credenciado junto à ANP e tenho uma empresa parceira interessada em participar do edital. O instrumento jurídico a ser assinado pela empresa e pela universidade federal da qual faço parte também deverá contar com uma instituição interveniente (fundação de apoio) para fazer a interface entre a universidade e a empresa?

A participação de um interveniente administrativo no projeto com empresa inovadora e ICT não é obrigatória. Sua utilização é uma escolha do proponente.

40 - É possível propor um projeto com envolvimento de duas empresas, e duas ICT caso a solução envolva múltiplas tecnologias especializadas? É possível uma proposta com duas empresas e duas ICTs? Como vincular duas propostas feitas por empresas diferentes que geram uma solução?

Essa modalidade não está prevista no edital. Tem que ser submetida por uma empresa em parceria com uma ICT, que serão os responsáveis pela execução do projeto. É possível a contratação de serviços de terceiros no projeto e também a participação de pesquisadores visitantes de outras Instituições de C&T.

41 - O ICT com o qual estamos trabalhando em parceria possui mais de uma unidade. Há possibilidade de termos pesquisadores participantes de outras unidades? Ou seja: um ICT entra como nosso parceiro, mas convida um pesquisador de outra Unidade sua para compor o projeto.

Sim, também é possível que haja pesquisador visitante se de outra ICT. As regras para elaboração dos projetos após a seleção dos projetos vencedores seguem ao Regulamento Técnico ANP nº 3/2015 disponível em:
http://www.anp.gov.br/pesquisa-desenvolvimento-e-inovacao/investimentos-em-p-d-i/regulamentacao-tecnica-relativa-aos-investimentos-em-p-d-i

42 - Já li todo o edital e todas as perguntas e respostas acima, mas ainda tenho dúvidas. Através de que canal posso esclarecê-las?

Favor encaminhar sua pergunta para inovacao@sebrae.com.br.

Informações adicionais

Para ajudar na elaboração do seu projeto para o Petrobras Conexões para Inovação, baixe esses arquivos e assista aos vídeos do seu interesse.


O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Converse online com o Sebrae

Tire suas dúvidas em tempo real e receba dicas sobre os seus negócios
diretamente dos nossos especialistas em pequenas e microempresas.
Um serviço sem custos para você.

Converse agora