ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Fri Jun 06 14:03:54 GMT-03:00 2014
Organização
Sistema Agroflorestal agrega valor ao café
Conheça exemplos onde o café é cultivado no Sistema Agroflorestal, modelo que pode restaurar áreas degradadas e contribuir para uma produção sustentável.

A agricultura que utiliza agrotóxico e é essencialmente uma monocultura e vem sofrendo críticas da sociedade devido ao aumento da preocupação por uma produção sustentável.

O café, que historicamente se consolidou como uma monocultura, tem no Sistema Agroflorestal (SAF) um aumento da qualidade, preservando o solo e a biodiversidade.

O SAF é uma forma de uso da terra na qual se combinam espécies de árvores com cultivos agrícolas, de forma simultânea, e que interagem econômica e ecologicamente.

Ao contrário dos sistemas convencionais de produção, estudos realizados com sistemas agroflorestais têm mostrado viabilidade e sustentabilidade ecológica, social e econômica.

Em Minas Gerais, um estudo feito por Paulo Rogério Lopes e divulgado na Revista Brasileira de Agroecologia avaliou os resultados obtidos com o café nesse tipo de sistema.

De acordo com o estudo, a baixa produtividade do café (14 sacas por hectare) é compensada pelo bom preço obtido na venda do café orgânico a países europeus, além de oferecer alimentos mais saudáveis para as famílias da região e contribuir para o equilíbrio ecológico.

Já em Rondônia, o método agrega valor estimado de 30 % sobre o preço do café na região, além de conter o êxodo rural e o avanço sobre a floresta – o café é plantado atualmente onde antes era registrado um grande índice de desmatamento.

O status de excelência da qualidade do produto abre as portas do mercado internacional.

 

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora