this is an h1

this is an h2

Tue Feb 08 10:18:52 BRT 2022
Empreendedorismo | ATITUDE EMPREENDEDORA
Por que é fundamental estimular o empreendedorismo feminino?

Conheça os compromissos do Sebrae para ajudar as mulheres a abrir o próprio negócio e ocupar cargos de liderança nas empresas

· 08/03/2019 · Atualizado em 08/02/2022
Imagem de destaque do artigo

Fomentar o empreendedorismo feminino é fundamental para que as mulheres possam aumentar seus rendimentos, gerar empregos, ter sustentabilidade no mercado e, sobretudo, ser independentes e protagonistas de suas vidas.

A proporção de mulheres empreendedoras que são “chefes de domicílio” aumenta a cada ano. Com o avanço, as donas de negócio, muitas vezes, passam a ocupar a principal posição em casa, superando o percentual de mulheres na condição de cônjuge (situação verificada quando a principal renda familiar provém do marido).

O estudo constatou ainda que as representantes do sexo feminino podem empreender, entre outros fatores, movidas principalmente pela necessidade de ter outra fonte de renda ou para adquirir a independência financeira.

A pesquisa Empreendedorismo Feminino no Brasil, realizada pelo Sebrae em fevereiro de 2021, revela dados como:

 

  • No terceiro trimestre de 2020, haviam 25,6 milhões de donos de negócios no Brasil, sendo 8,6 milhões de mulheres (33,6%) e 17 milhões de homens (66,4%)
  • O sudeste concentra 43% dessas mulheres (lideram o ranking: SP com 23% e MG com 9%)
  • As mulheres Donas de Negócio (comparado aos homens):
  • Têm maior grau de escolaridade
  • São mais jovens
  • Ganham menos
  • Trabalham mais por conta própria
  • Trabalham menos horas diárias nos seus negócios
  • Estão há menos tempo na atividade atual
  • 49% delas são chefes de domicílio
  • Empregam menos (menor proporção de empregadoras e menor número de empregados)
  • Têm estruturas de negócio mais simples
  • Contribuem mais à previdência na atividade atual
  • Trabalham mais no setor de serviços (destaque: alojamento e alimentação)

A participação relativa delas cresceu até antes da pandemia. Com a pandemia, sofreu uma retração.

As mulheres empreendedoras representam hoje 48% dos microempreendedores individuais (MEI), atuando principalmente em atividades de beleza, moda e alimentação. Quanto ao local de funcionamento do negócio, 55,4% das MEI estão sediadas em casa.

O Sebrae acredita no impacto positivo da liderança feminina no mercado e nos negócios. A presença da mulher no ambiente de trabalho e, também, em postos de gestão, propicia um mercado com mais diversidade e diferentes pontos de vista. Veja o que acontece quando a mulher tem a liberdade para fazer o que quiser:

  • Quando uma mulher empreende e é dona do seu próprio dinheiro, ela vira dona de sua própria história.
  • Quando uma mulher é dona de sua própria história, ela tem mais chance de interromper ciclos de violência contra si e sua família.
  • Quando uma mulher empreende, ela reinveste em sua família e, assim, toda a sociedade avança junto.

Por isso, temos os seguintes compromissos:

  • Apoiar as empreendedoras para que inovem mais e ampliem o faturamento;
  • Apoiar as empreendedoras para que superem obstáculos e prosperem em seus negócios;
  • Apoiar as empreendedoras para que desenvolvam seus negócios em qualquer setor;

As empreendedoras iniciais brasileiras atuam principalmente em quatro atividades econômicas: serviços de alimentação, serviços domésticos, comércio varejista de roupas e cabeleireiros, entre outros. Existe ainda um grande caminho para maior participação de mulheres em empresas ligadas à ciência, tecnologia, engenharia e matemática, por exemplo.

Saiba mais 

Conheça o Sebrae Delas, um Programa que incentiva, apoia e fortalece a cultura empreendedora entre as mulheres.

O Sebrae produziu uma webserie com episódios sobre os temas que as mulheres mais trazem (culpa materna e empreendedorismo, síndrome da impostora, finanças, empreender a dois, etc). São vídeos curtos e bem humorados. Vale conhecer!

Outra iniciativa imperdível é a Donas da Rua do Empreendedorismo, uma parceria Sebrae, Maurício de Sousa e Onu Mulheres para estimular o empreendedorismo desde a infância.


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora