Wed Jul 29 10:04:33 GMT-03:00 2020
Mercado e Vendas
Mercados em alta em meio à crise do coronavírus
Na pandemia global da Covid-19 alguns segmentos indicam mudanças e se destacam, confira.

A crise provocada pelo coronavírus trouxe novos hábitos de consumo e convívio social. A quarentena decorrente da pandemia revelou aumento de consumo de produtos que antes não eram essenciais e também quedas na compra de outros itens. Assim, a população teve que se adaptar a uma nova realidade e negócios foram atingidos de diferentes maneiras.

Com isso, empreendedores tiveram que se reinventar e adotar novas formas de atendimento para sobreviver neste cenário. E embora seja um momento de incertezas e seja difícil prever o tamanho do impacto na economia, alguns segmentos se destacam e indicam mudanças de longo prazo que podem ser adotadas.

Conheça os segmentos que estão em evidência neste momento de crise.

Compras online

Segundo dados da Statista, na primeira quinzena de março de 2020, o comércio eletrônico aumentou 40% em comparação com o mesmo período em 2019. A compra online virou uma alternativa para diminuir as possibilidades de contágio, e os produtos oferecidos são variados e de diferentes segmentos, começando pelos essenciais, como supermercados e farmácias.

Setor farmacêutico

O ramo está entre os de maior crescimento neste período, a venda online de produtos relacionados a saúde vem somando mais de 120% de aumento (segundo a Statista). Os consumidores vêm se rendendo aos canais digitais e realizando a compra por aplicativos, redes sociais, sites e até mesmo telefone.

Delivery

Empresas que não utilizavam o serviço passaram a usar, já que graças a ele é possível continuar atendendo, mesmo de portas fechadas. Entre os negócios que se destacam com o serviço estão restaurantes, papelarias, pequenas lojas de roupas e de higiene e beleza.

Supermercados

Como os consumidores estão ficando mais tempo em casa, o comportamento das compras foi alterado. A procura por itens de comida caseira, assim como de higiene do lar, vem aumentando, e os supermercados e mercearias desenvolveram estratégias para para oferecer seus serviços, como aplicativos de delivery e canais de mensagens instantâneas.

Marmitas

Empreendedores que atuam nesse mercado ganham relevância, considerando que muitas famílias precisam não só manter a rotina de trabalho em home office, como também atender os filhos, que estão com as atividades presenciais escolares suspensas. Segundo dados do Ministério da Economia, o ramo de alimentação para consumo domiciliar já estava em expansão, com um crescimento de mais de 130% nos últimos cinco anos.

Bebidas

Com bares e restaurantes fechados, muitas pessoas estão recorrendo ao delivery de bebidas e cervejarias locais. Para fabricantes de bebidas alcoólicas, o aumento das vendas fora das instalações é um ponto positivo, principalmente para mostrar ao consumidor essa nova alternativa, que pode gerar novos atendimentos no pós-crise.

Pets

O destaque é para os produtos de recreação no lar, principalmente para esse período em que ambos – donos e animais – precisam se distanciar dos ambientes ao ar livre. Com isso, o delivery, que antes não era muito solicitado, cresce e deve permanecer no futuro.

Exercícios em casa

É uma solução encontrada para que profissionais continuem prestando serviço em meio a essa pandemia. As aulas online vêm conquistando alunos, e mesmo sabendo que não haverá quase nenhum retorno financeiro imediato, espera-se uma recompensa no longo prazo, graças à divulgação e marketing.

Itens de informática

Com o home office, muitos itens de informática estão sendo requisitados, principalmente mouses, teclados, laptops e cadeiras para uso de computador. Os itens para produção de vídeos e transmissões ao vivo também tiveram maior procura, entre eles os tripés para celular, iluminadores e microfones.

Serviços de casa e construção

Com as pessoas passando mais tempo em casa, os ambientes domiciliares se transformaram em escritório para trabalhar em casa. Dessa forma, os serviços de arquitetos, decoradores, marceneiros e demais profissionais da área de decoração, bem como as vendas de produtos relacionados, também estão sendo prccurados.

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora