Tue May 26 14:57:32 GMT-03:00 2020
Cooperação
Associativismo e a Indústria de Base Tecnológica em tempos de pandemia
Veja como se associar, cooperar e compor redes é importante para fortalecer as empresas da Indústria de Base Tecnológica durante a crise.

O Sebrae trata os temas Associativismo e Cooperativismo há muito tempo, debatendo e esclarecendo sobre as principais diferenças entre associação e cooperativa e os tipos de associações existentes no Brasil, por exemplo.

Há vários tipos possíveis de associação. Para o contexto da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, vamos tratar nesse artigo das que tem como objetivo atuar na defesa dos direitos de classes específicas de empresários da Indústria de Base Tecnológica.

Procure se associar nesse momento de crise

A importância de se associar tem sido especialmente evidente nas semanas atuais, em que estão sendo feitas as definições dos decretos locais ao tratar de atividades essenciais para autorização de funcionamento durante o isolamento social. As associações apresentaram argumentos e informações para ajudar os governos na adequação dos textos dos decretos.

Mas, não é só isso. Manter-se conectado com a associação da sua atividade vai ajudar a somar forças em temas como: captação de oportunidades de negócio, identificação de cenários antecipados para decisões mais acertadas, negociação de linhas de crédito, políticas públicas para o segmento, negociação com grandes atores da cadeia de fornecimento, etc. Assim, não será você, sozinho, a defender interesses que podem ser de outros empresários colegas do mesmo ramo.

Quem procurar: a quem a Indústria de Base Tecnológica se associa

Ao se associar, o empresário extrapola a dimensão empresarial do negócio e entra em contato com as dimensões estrutural e sistêmica do segmento no qual atua. Em outras palavras, é importante para a sua comunidade, cidade, estado, região, país e mundo enxergar e perceber o alcance do seu negócio ao lado de outros.

O Sebrae se relaciona com associações para trabalhos conjuntos, em parceria, visando sempre o benefício direto e/ou indireto aos pequenos negócios brasileiros. Assim, de um lado o Sebrae entra na parceria com a dedicação ao aprimoramento da gestão dos pequenos negócios e as associações contribuem com o conhecimento especializado do segmento.

Pensando em ajudar o pequeno negócio a ter acesso rápido às informações do seu segmento, o Sebrae preparou um painel com a representação visual e interativa da visão quantitativa sobre a presença da Indústria de Base Tecnológica no país e a atuação do Sebrae com esse grupo.

Veja o Panorama da Indústria de Base Tecnológica >

Além disso, ao visitar o portal online de algumas associações, como o da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ); da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (ABINEE)da Associação Brasileira de Automação e da Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM), é possível saber e usar argumentos sobre a relevância do segmento para o ambiente de negócios e sobre as atividades econômicas que compõe o segmento.

Visite os portais mencionados acima e conte com o Sebrae. O momento requer união para superação da crise. No Sebrae Nacional a coordenação da Indústria de Base Tecnológica está sob o a gestão da Unidade de Competitividade.

Se precisar, entre em contato conosco:

Sebrae Nacional
Unidade de Competitividade
Coordenação IBT
Juliana Ferreira Borges
juliana.borges@sebrae.com.br

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora