Nesta série de vídeos, o coordenador do núcleo de design da Associação Brasileira de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), Walter Rodrigues, apresenta as novidades preparadas para “2019_II”, como ele chama as estações da segunda metade do ano. A série é uma parceria da associação com o Sebrae.

Primeiro, Walter explica a metodologia da pirâmide de desenvolvimento do produto, com base no conceito 10%, 30%, 60%. As três etapas distintas fecham o processo completo, 100%.

Clique no vídeo abaixo para aprender mais sobre a cadeia de produção nessa área:

Para relembrar, incluímos aqui os pontos principais da metodologia apresentada por Walter Rodrigues:

10% - Inovação

O topo da pirâmide é onde começa o processo de desenvolvimento do produto. É a parte em que vai prevalecer o conceito autoral, muito ligado à tecnologia e à visão de mundo da empresa. É quando as ideais vão provocar as pessoas por meio do que é novo.

30% - Assertividade

Aqui é quando, a partir da inovação, a empresa começa a procurar tendências, observar passarelas e vitrines e fazer viagens. É a parte mais ligada ao desenvolvimento, ao processo e aos novos mercados. É a sustentação necessária para criar os novos produtos com a influência de marcas trendsetters até em outros tipos de indústria.

60% - Competitividade

A base da pirâmide é a parte final do processo e também a mais prática. É a que vai se preocupar com preço e competitividade, agilidade e rapidez. Vai estabelecer metas de produção e comerciais, e traçar o volume de produção. Esta é a parte do projeto comercial.

Tendências para 2019_II

Neste vídeo, Walter explica o conceito de Alquimia e o divide em dois temas: Atômico e Dinâmico. No tema Atômico, prevalecem as referências a filmes de ficção científica como Blade Runner e novos tecidos a partir da resina com muito brilho, aspectos gelatinosos e holográficos.

No tema Dinâmico, o que predomina é a referência à escola de design alemã Bauhaus e seus produtos com efeitos industriais. Ele destaca ainda os elementos tubulares, o xadrez 3D, o zíper e novos tons como Acai, Scooter e Duck Green.

Para o terceiro vídeo, Walter explica que a palavra-tema é "resistência" (resistir por aquilo que conquistamos e acreditamos). Esta etapa tambpem foca no teatral, com over-info, volume e bloco de cores.

O over-info trata-se da profusão de enfeites, sem espaços vazios. Esses mesmos enfeites podem aparecer em volumes e tamanhos diferentes, como num animal print e com cores que não conversam, mas que acabam combinando.

No último vídeo, Walter fala de transparências e da leveza e materiais que criam a ideia de levitação para roupas e acessórios. São roupas e acessórios que vão utilizar PVC e fios para separar o que existe de cor sólida e transparências, criando o efeito de debrum.

Outra tendência é a miniaturização das estampas, algo que migra da moda infantil para a adulto, até mesmo nos acessórios. Também cresce a utilização de elementos circulares que lembram bolhas de champanhe, pérolas e poás.

Fonte:

Tags: moda, tendências, vestuário, roupa

Que tal continuar explorando?