Fri Aug 16 08:51:17 BRT 2019

Organização

Retina
ESTOQUE

Entenda a importância da gestão de estoque

A gestão desse ponto pode significar a diferença entre o lucro e o prejuízo de um negócio. Confira nossas dicas para uma gestão eficiente de estoque.

Velocidade do giro

Em uma empresa de varejo, gerir estoques pode ser resumido como a função de equilibrar compras, armazenagem e entregas, controlando as entradas e o consumo de materiais, movimentando o ciclo da mercadoria. Sendo assim, um dos indicadores de desempenho mais relevantes para essa atividade é justamente a velocidade dessa movimentação, o famoso giro de estoque.

A gestão de estoque da empresa deve ter como objetivo um prazo de pagamento dos fornecedores compatível com os recebimentos dos clientes

Velocidade do giro

Para que esse indicador possa evoluir, é preciso estar atento a todos os aspectos que podem ajudar ou prejudicar a velocidade do giro. Como:

  • A compra
  • A organização do estoque
  • A exposição dos produtos
  • As promoções
  • O atendimento
  • A entrega

Controle do estoque

A gestão de estoque da empresa deve ter como objetivo a obtenção de um prazo de pagamento dos fornecedores compatível com os recebimentos dos clientes, imobilizando o menor capital possível e, ao mesmo tempo, oferecendo um bom serviço aos consumidores.

Para que isso seja viabilizado, a movimentação de estoque deve ser sistematizada por meio de normas de entrada e saída. É nesse contexto que entra em cena o controle físico e financeiro de estoque, com o objetivo principal de trazer informações sobre a quantidade disponível de cada item no estoque e seu correspondente valor financeiro.

Curva ABC

Um bom controle de estoque permite ao gestor calcular o giro das mercadorias e aperfeiçoar o processo de compras, diminuindo a pressão sobre o capital de giro da empresa. Implantar esse controle também viabiliza a classificação dos produtos utilizando-se de uma ferramenta conhecida como Curva ABC, que se baseia na premissa de que, em geral, 80% das consequências são diretamente influenciadas por apenas 20% das causas.

O objetivo desse método de classificação é, portanto, identificar os itens de maior impacto para os resultados da empresa a partir de indicadores como:

  • Giro de estoque
  • Lucratividade
  • Representatividade no faturamento

De acordo com a mesma lógica, a falta de controle impossibilita ao gestor conhecer o consumo médio dos materiais e pode fazer a empresa comprar mais do que o necessário, aumentando, de maneira desnecessária, o uso de capital de giro.

Você sabe o que é e como se dá a ruptura de gôndola?

A falta de gestão pode gerar, também, a chamada ruptura de gôndola, prejudicando as vendas pela falta de mercadorias. Para evitar que isso aconteça, é preciso fazer os pedidos com base no histórico de vendas dos últimos meses, sempre calculando uma margem de segurança, garantindo níveis de estoque que não acumulem uma quantidade grande de dinheiro parado (mercadoria parada) nem uma falta que prejudique o cliente.

Além da gestão focada no controle e na administração de compras, outras questões afetam a eficiência do estoque, como arranjo físico do espaço de armazenamento e de vendas. Apesar de serem espaços com funções distintas, em ambos é necessário haver uma organização lógica, que facilite o entendimento de funcionários e clientes.

Layout

Na área de estoque, o layout deve garantir o acondicionamento correto de cada tipo de produto, favorecer o fluxo das mercadorias e, ao mesmo tempo, reduzir o transporte e a movimentação dos materiais, evitando quebras e permitindo um fluxo contínuo que facilite as condições de trabalho. Na área de vendas, o layout deve ser planejado para facilitar o processo de compra dos clientes e ainda induzir a venda de produtos com maior margem, menor giro ou com prazos de validade mais curtos.

Dicas

Dicas para uma gestão eficiente do estoque

  • Conte com um processo de recebimento no qual um funcionário checa se o pedido foi entregue ou se falta algum item. O ideal é que todas as entradas e saídas sejam identificadas com o nome do responsável e inseridas em um sistema informatizado.
  • Realize inventários periódicos para confirmar se a quantidade de produtos registrada no sistema coincide com o estoque físico.
  • Diariamente, faça uma verificação do estoque por amostragem de alguns itens. Também chamado de “inventário rotativo”. Isso aumenta as chances de serem encontrados e solucionados problemas com maior velocidade.

  • Identifique quais itens são mais vulneráveis a modismos. Esses devem ser comprados em pequenas quantidades e com maior frequência, minimizando a estocagem e permitindo liquidá-los rapidamente.
  • Mantenha o depósito e o centro de distribuição sempre bem organizados.
  • Utilize o layout da área de vendas para promover e liquidar os produtos principais, os que estão com data de vencimento próxima e os que precisam dar lugar às novidades.
  • A partir do conhecimento sobre a necessidade da empresa, busque fornecedores que permitam compatibilizar as quantidades de produtos e os prazos de pagamento com seu giro de estoque e com seu fluxo de caixa.
  • Manter parceria com um bom distribuidor permitirá fazer compras menores e manter o estoque enxuto. Tenha também outros fornecedores no radar para não criar uma relação de dependência e exigência de compra que não respeite a sua realidade.
  • Se mesmo assim você tiver que comprar uma quantidade de produtos maior do que o necessário, utilize-se de estratégias de visual merchandising para promover e vender mais rapidamente os produtos, evitando o acúmulo de mercadorias paradas no estoque.

Saiba Mais

Nós separamos três links úteis para você:



Conteúdos relacionados